Select Menu

Fique Sabendo

Lorem 1

Technology

Circle Gallery

Shooting

Racing

News

Lorem 4

A luta de Jean Corauci para que o transporte público seja melhor e não sofra novos aumentos deu resultado. Com base na atuação fiscalização realizada na Câmara,  inclusive com uma CPI do Transporte, a Justiça suspendeu o reajuste da passagem do transporte coletivo, que passaria para R$ 4,20.

O juiz Gustavo Muller Lorenzato, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ribeirão Preto, aceitou um mandado de segurança coletivo apontando que o reajuste deve ser suspenso por falta de embasamento técnico-jurídico, além da pouca antecedência da divulgação do aumento.

A suspensão também após a CPI do Transporte, da qual Jean Corauci fez parte, mostrar que Ribeirão Peto teve prejuízos por causa do descumprimento do contrato de concessão do transporte público.

O trabalho de apuração mostrou que Ribeirão Preto poderia ter recebido mais de R$ 50 milhões em serviços que foram explorados pelo consórcio que faz o transporte público. Ou seja, o dinheiro que seria revertido em investimentos para a nossa cidade, foi para o bolso dos donos das empresas. Por isso, tudo foi enviado ao Ministério Público para que o dinheiro seja reavido.

“Não se pode aceitar que, após anos de grandes prejuízos para a nossa cidade, mais uma vez o reajuste ocorresse dessa forma, com um grande impacto para a nossa população. Vou continuar firme na fiscalização do transporte e lutando contra qualquer tipo de aumento para a nossa população”, disse Jean Corauci.

-


Na terça feira, 27 de julho, o vereador Jean Corauci foi à rua Antonio Moisés Saad, esquina com a Edson Souto, no bairro Industrial Lagoinha, para verificar problemas de buracos e falta de sinalização para motoristas e pedestres.

"As pessoas têm nos procurado a fim de que resolvamos a situação da falta de faixa de pedestre, e do serviço de tapa buracos onde tem água empossada. Além desses, encontramos vários outros problemas que a população de Ribeirão Preto tem sofrido nos quatro cantos da cidade" afirmou o vereador Jean.

Diante das lamentáveis circunstâncias, Jean fez encaminhamentos ao Poder Executivo, por isso cita solução a um dos problemas mediante resposta já obtida em contato com a prefeitura, e batalha para a resposta e resolução das outras reivindicações. 

"A prefeitura já me garantiu que a questão da boca de lobo será resolvida em breve. Vamos fazer outros requerimentos e ir até a sede do Executivo para que as faixas de pedestres sejam colocadas, além do serviço de tapa buracos efetivado. Vou continuar brigando e lutando por isso."  concluiu o parlamentar.
-
É claro que é irritante. Você está dentro do seu carro ou tendo que enfrentar os ônibus (cada vez mais caros) do transporte público e fica saltitando como se fosse pipoca por causa das ondulações do terreno. Assim está a nossa Avenida Nove de Julho, a mais tradicional de Ribeirão Preto. Uma solução é necessária por questões de segurança e também por respeito a esse verdadeiro cartão postal. Mas, o caminho é jogar asfalto por cima dos paralelepípedos e acabar com a bela imagem que temos de nossa avenida? Não seria melhor se inspirar na avenida mais conhecida do mundo, fazendo a manutenção corretamente e mantendo a nossa tradição?

A Nove de Julho é tombada pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (Conppac) e por isso hoje a mudança da característica do calçamento é vetada. Para se jogar asfalto é preciso derrubar o tombamento e esse hipótese está sendo levantada, ainda na fase de conversas, mas já causando uma grande polêmica.

A discussão teria que ser a manutenção adequada do que já existe e medidas para diminuir o tráfego, como o veto a ônibus do transporte público (ou pelo menos uma grande redução).

É possível ter um ótimo pavimento com a manutenção adequada da via. Quantas ruas do Centro receberam asfalto por cima dos paralelepípedos e, mesmo assim, os problemas continuaram? Com certeza você já deve ter se deparado com buracos que deixaram o antigo calçamento de pedras à vista? Sabe o que é isso? Falta de manutenção, de zeladoria.

Vamos ao exemplo que vem da Europa. Quem nunca ouviu falar da avenida Champs-Élysées, em Paris. Aquela, que termina com o belíssimo Arco do Triunfo. Você sabia que o calçamento dela também é de pedras de granito? Sim, a avenida mais importante da França e considera a mais bela do mundo, tem o charme dos paralelepípedos e uma conservação de dar mais inveja que o título francês na Copa do Mundo. Se você não conhece, entre na internet e veja algumas fotos da avenida que é encantadora.

Encanto que também tem a nossa Nove de Julho. Ribeirão, que já foi chamada de a Pequena Paris no início do século passado (principalmente por causa das características arquitetônicas do Quarteirão Paulista). Até por causa dessa referência histórica, Ribeirão foi escolhida para ser a sede da seleção da França na Copa de 2014. Bem que nós poderíamos se inspirar mais uma vez nos franceses e focar no exemplo que vem da Avenue des Champs-Élysées (Avenida dos Campos Elíseos, como o nosso tradicional bairro, se formos trazer para o nosso português).

Que a nossa Nove de Julho continue sendo a “Nove de Julho” que remete a história de Ribeirão Preto, respeitando as necessidades atuais para segurança do trânsito. O exemplo que vem de fora mostra que é possível se manter a beleza e garantir qualidade do pavimento. Que a Nove de Julho não se transforme em saudade, como tanta coisa boa que Ribeirão abriu mão com o passar das décadas, como o Teatro Carlos Gomes e os trólebus. Isso seria jogar piche em nossa história.
Espaços que garantem a produção cultural precisam de apoio. Por esse motivo, apresentei a proposta que garante isenção de IPTU para teatros e outros locais que, comprovadamente, são espaços culturais de Ribeirão Preto.

É nítido que a produções culturais independentes ajudam ao desenvolvimento de nossa sociedade. Porém, as dificuldades para custear aluguel e IPTU fazem com que muitos locais encarem dificuldades.

Ribeirão ganhará muito com o apoio aos espaços culturais.
-
Participei do Programa Ponto de Encontro na TV Câmara Ribeirão Preto com a apresentadora Jane Sá no último dia 27 de junho.

Falo sobre alguns dos meus projetos para melhorar a nossa cidade. Assistam!


-
Como explicar que uma figura da Política possa fazer mais sucesso que muitos jogadores em uma Copa do Mundo? As imagens da presidente da Croácia, Kolinda Grabar Kitarovic, rodaram o mundo e ganhou o coração de muitos brasileiros, justamente em um ano eleitoral e de tanto descontentamento com a classe política.

Até a cena dela tomando chuva na cerimônia de premiação ganhou admiradores. Mas, como assim? Tomar chuva é algo tão normal, não é? Infelizmente, para a grande elite do poder, não.

Em um mundo cada vez mais desigual o que se viu foi a necessidade da população ter uma figura política para chamar de sua representante. O brasileiro busca um semelhante nos corredores do poder. Ele quer se ver em alguém.

Kolinda chamou a atenção por viajar para a Rússia em voo comercial, pagar a viagem do bolso e ainda pedir para ter descontado do salário os dias que ficou sem trabalhar por causa dos jogos da seleção da Croácia, que fez bonito na Copa e chegou na final.

A presidente da Croácia ainda acompanhou todos os jogos da primeira fase da arquibancada, ao lado dos torcedores comuns que estavam assistindo à Copa. Nada de tribuna de honra – consegue imaginar Michel Temer, Trump ou Putin nesta situação?

Muitos com certeza passaram a torcer para a Croácia não pelos jogos do craque Modric e cia, mas pelo que surgia na internet sobre a presidente daquele país.

É claro que o que chegou sobre a presidente Kolinda e dominou as redes sociais é apenas uma amostra do seu lado mais pessoal. Não dá para se ter uma noção da qualidade de seu governo com a análise do que ocorreu na Copa. Nas mesmas redes sociais, com menos entusiasmo é claro, também se acham notícias que desabonem a presidente croata. O que chama a atenção é a reação do público brasileiro a gestos que antes seriam simples.

O efeito Kolinda mostra como o povo brasileiro não aguenta mais se sentir tão distante da classe política. Os brasileiros não aguentam ouvir mais falar que presidente e família gastam milhões em cartões corporativos, que ministros usam jatinhos da Força Aérea Brasileira ou que juízes, senadores e deputados ganham auxílio moraria que custam milhões aos cofres públicos. Na verdade, todos gostariam de mandar tudo isso para mais longe que a Croácia.

Ficou claro que a população não odeia os políticos. Ela odeia esses políticos que aqui estão. Ela quer alguém que, independente se faça sol ou chuva, seja realmente um igual, não apenas uma figura intocável, distante do que realmente todos pensam.

Por aqui, fica a esperança que esse personagem saia do mundo virtual e conquiste a confiança de nossa população.
O vereador Jean Corauci, ouviu na tarde desta quinta-feira, 19 de julho, o presidente do Brasil Convention & Visitours Bureau, Márcio Santiago, que fez questão de comparecer novamente aos trabalhos da CEE.

Márcio disse que obteve aceitação no ano passado quando solicitou recursos junto ao governo federal para o projeto que visa restaurar as Marias Fumaça e as Estações Mogiana e Barracão, sem ônus para a prefeitura. Afirmou que participou de reuniões com o secretário de turismo de Ribeirão e enviou o projeto ao executivo com o orçamento descrito para cadastramento no sistema do governo federal, procedimento para liberação do recurso que deve ser realizado exclusivamente pela prefeitura, mas não obteve respaldo. "O secretário alega que não oficializamos a informação de que havia recurso disponibilizado pelo governo federal, mas isso não é verdade. Tenho a prova do protocolo que fizemos na prefeitura. O recurso poderia beneficiar Ribeirão em um momento de crise como esse, mas infelizmente estamos perdendo ", disse.

O vereador Jean Corauci disse: "Parece que o secretário não tem interesse em fazer nossa locomotiva voltar aos trilhos".
-

Desde o ano passado quando assumi meu mandato cobro que a Prefeitura De Ribeirão Preto faça um serviço de qualidade em sua operação "tapa buraco".


A Prefeitura insiste em fazer um serviço sem qualidade e tapas o mesmo buraco diversas vezes desta maneira, acaba gastando   o dinheiro várias vezes ao invés de fazer o serviço uma única vez.

O Jornal Enfim desta em suas páginas este meu trabalho.
-

O vereador Jean Corauci apresentou um projeto de lei, que já foi aprovado na Câmara, que dá uma ajuda aos idosos de Ribeirão Preto na hora de encarar a burocracia do poder público. Todas as pessoas com mais de 60 anos passarão a ter prioridade na tramitação de todos os processos administrativos da Prefeitura.

Não interessa que serviço precise, os idosos terão prioridade. Seja na hora de pedir revisão de valores a serem pagos, como IPTU ou tarifa d´água, os mesmo para começarem a ser beneficiados com isenção de serviços públicos, como do transporte coletivo.

O projeto aprovado na Câmara agora parte para a sanção do Executivo. Jean Corauci espera que o governo seja rápido e coloque a lei para valer de forma imediata.

“É preciso dar preferência total para os nossos idosos, que já tiveram uma vida inteira de luta e precisam ser respeitados. O poder público tem ”, disse o vereador.

A lei aprovada ainda garante prioridade especial para quem têm mais de 60 anos. Ou seja, dentro do grupo de idosos, quem possui mais de 60 anos terá os atos administrativos analisados de forma imediata.

Após ter a proposta aprovada, o vereador ainda afirmou que um novo projeto para beneficiar os idosos de Ribeirão Preto deve ser colocado em votação em breve. O programa Ativa Idade cria ferramentas para recolocar os idosos no mercado de trabalho.

“O projeto já está tramitando na Câmara para análise das Comissões competentes e logo será mais uma ferramenta para melhorar a vida dos idosos”, afirmou Jean Corauci.


-
A pressão do vereador Jean Corauci deu resultado e o prédio de uma fábrica de papel abandonada finalmente foi limpo. O caso foi levado ao Ministério Público por Jean Corauci e uma decisão da Justiça definiu que a Prefeitura tinha que fazer a limpeza independentemente da autorização dos donos do prédio.

“A Justiça definiu o que todos já sabiam. A Prefeitura já deveria ter agido há tempos, mas precisou de uma atuação forte para que isso ocorresse”, afirmou o vereador.

No início de maio, o vereador fez a denúncia do caso com uma representação ao Ministério Público. A fábrica foi desativada em 2016 e, desde então, o cenário de abandono é grande. Moradores de rua se instalaram no local e acabam usando o fogo para se esquentar à noite, provocando os incêndios.

“Fico satisfeito que a solução ocorreu. Infelizmente, o caso precisou ser levado para a Justiça para que o governo fosse lembrado de fazer o seu papel”.

-


Mais uma luta do vereador Jean Corauci foi finalizada com sucesso. As melhorias na avenida Carlos de Gasperi Consoni, com recapeamento e acesso para o Anel Viário, foram feitas.

Além da interligação com o Anel Viário (que foi aberto após a retirada de um poste da CPFL), foram feitos serviços de pavimentação asfáltica em 2.699,27 metros quadrados da via. O local também contará com 521,70 metros lineares de guias e sarjetas de concreto, 18 bocas de lobo, 660 metros de construção de calçadas e rampas de acessibilidade para portadores de deficiência.

“Nas últimas semanas, outros pedidos importantes foram atendidos, como a revitalização da Praça da Bike e a contratação de médicos para os postos de saúde. Fico feliz que minha atuação esteja ajudando Ribeirão Preto”, disse o vereador.

Jean Corauci disse que continuará cobrando outras melhorias, como o aumento do monitoramento por câmeras e o retorno da vigilância que já existia, como na João Fiúsa (em frente ao Pão de Açúcar) e da própria Praça da Bike.





-
Domingo, dia de tranquilidade para a grande maioria. Mas, o último domingo foi agitado e de muitos debates. Não por causa do futebol ou pela Copa do Mundo. A política voltou ao palco principal e com um dos personagens mais controversos dos últimos anos: o ex-presidente Lula.

O político que foi preso por causa do famoso caso do Triplex do Guarujá, condenado pelo juiz Sérgio Moro, quase foi solto por uma decisão de um juiz plantonista do Tribunal Regional Federal do Paraná.

Isso mesmo: um juiz que estava lá só de plantão, sem estar ligado diretamente ao processo, deu uma canetada que jogou gasolina nos ânimos nacionais. O caso monopolizou as redes sociais em tempos que tudo era dominado por Neymar e suas quedas mirabolantes na Copa do Mundo.

A discussão em si não é aquela que já existe há tempos, debatendo se a prisão foi justa ou se Lula precisa ganhar a companhia de outros políticos na cadeia. Até hoje não existe um consenso sobre esse cenário. A pergunta que fica é a seguinte: “porque um juiz plantonista toma uma decisão tão polêmica assim?”.

Para muitos, a explicação ocorreu até porque 2010 o juiz era filiado ao PT e tudo não passou de uma estratégia do PT para agitar o cenário eleitoral. Tanto é que o pedido de soltura foi apresentado por deputados do partido, e não pela defesa do ex-presidente.

Durante o dia, os movimentos do juiz Sérgio Moro também apagaram o incêndio com gasolina. Mesmo estando de férias em Portugal, ele emitiu uma nota questionando a competência do juiz plantonista. Lembrando que Sérgio Moro é juiz de primeira instância e abaixo de qualquer decisão do Tribunal Regional. É claro que tudo isso ganhou as redes sociais, tentando atingir a imagem do juiz da Lava Jato.

No fim do dia, o ato final foi uma decisão do presidente do Tribunal Regional mantendo o ex-presidente preso. Mas, o incêndio já era de enormes proporções. O clima eleitoral já havia tomado as redes sociais. E como o Brasil já disse adeus à Copa, será assim até outubro.

O desejo daqui para frente é que o debate seja de ideias. Que os próximos capítulos sejam tomados por soluções para o Brasil. Depois da crise dos combustíveis que parou o país por alguns dias, porque usar tanta gasolina para apagar incêndios?

Estou aqui para trazer mais uma importante notícia para vocês. Atendendo a meu pedido, a Prefeitura De Ribeirão Preto vai contratar mais médicos especialistas para os postos de saúde, como pediatra, ginecologista e até neurologistas.

Fiz uma indicação no dia 8 de maio para a contratação dos médicos e o Fundação Santa Lydia abriu o processo seletivo para contratar 25 médicos. As inscrições podem ser feita até o dia 12 de julho, no site do Hospital Santa Lydia (www.hospitalsantalydia.com.br).

Vou continuar cobrando as melhorias para que a saúde de nossa cidade atenda você com mais qualidade.
-