Select Menu

Fique Sabendo

Lorem 1

Technology

Circle Gallery

Shooting

Racing

News

Lorem 4



Veja o novo video da Oração Maria Passa na Frente.


É claro que Ribeirão Preto precisa pensar no futuro, olhar para frente e saber onde quer chegar. Um bom Plano Diretor é essencial para garantirmos o desenvolvimento de nossa cidade. Porém, esse Plano Diretor precisa olhar para baixo também. É preciso preservar o Aquífero Guarani, nossa reserva natural de água limpa.

Pensar no futuro de Ribeirão Preto passa pelo zelo de nossa fonte de abastecimento. A Prefeitura de Ribeirão que já deu o péssimo exemplo de tentar barrar o IPTU Verde de todas as formas, agora apresenta um Plano Diretor que dá permissão que empreendimentos ocupem boa parte da zona Leste, área de recarga do Aquífero Guarani. Ou seja, o espaço que serve como uma grande “esponja” para que a água seja renovada, corre o risco de sofrer com a impermeabilização do solo. Isso, não é pensar no futuro.

Garantir o desenvolvimento de Ribeirão Preto não é passar por cima do Meio Ambiente. Por isso fui contra ao projeto apresentado, que continha muitas falhas. Uma cidade desenvolvida, alia crescimento econômico e qualidade de vida para a nossa população. Que vida boa pode ser levada com a torneira seca?

Após anos de inércia, sobrou para esse governo e essa Câmara voltar a pensar no futuro de Ribeirão. O primeiro passo, do governo, foi curto, cheio de falhas e pensou apenas no agora. A Câmara aprovou algumas mudanças para tentar amenizar os problemas, mas acabou aprovando o Plano Diretor.

Agora resta não abrirmos mão de olhar um pouco mais à frente, ou para baixo. Tudo isso para que você não fique olhando para cima esperando a água cair do céu.
Vereador trabalha para Ribeirão Preto fazer parte do Cartão Reforma, do governo federal.

O vereador Jean Corauci quer Ribeirão Preto inserido na lista de municípios que oferecem o Cartão Reforma, do governo federal, para ajudar a população de baixa renda a conseguir melhoras as condições de moradia.

O Cartão Reforma vai fornecer auxílio em dinheiro em forma de crédito para famílias de baixa renda que têm a necessidade de realizar reformas em suas residências. O programa vai oferecer em média R$ 5 mil, destinados a compra de materiais de construção.

“Fiz a indicação e o governo já me mandou um ofício informando que a ideia é importante para a nossa cidade”, afirmou o vereador, que recebeu um ofício do Secretário de Governo, Nicanor Lopes, informando que a Prefeitura estuda aderir ao programa.

O Cartão Reforma ainda ajudará a economia, já que os materiais precisam ser comprados em locais autorizados, sendo que os recursos não podem ser usados para outros fins.

“Para garantir moradia digna para todos, também já apresentei o projeto que cria o Banco de Materiais de Construção, voltado a famílias de baixa renda. Quem tiver sobras de material de construção pode fazer a doação para o banco”, afirmou o vereador.
-
A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara que investiga os casos e procedimentos de prática de eutanásia em animais na Coordenadoria de Bem Estar Animal, reuniu-se na tarde desta terça-feira (17), para realização de oitiva com a coordenadora Carolina Vilela.   

O membro Jean Corauci  fez questionamentos desde o trabalho operacional de recolhimento de animais até as práticas administrativas do Órgão. Carolina explicou que a Coordenadoria recolhe apenas os animais que estão debilitados nas vias públicas, porque o prédio não comporta o recolhimento de todos por falta de estrutura. Informou que não possui veterinário 24 horas, e que aos finais de semana permanecem de plantão duas pessoas para limpeza do canil, uma telefonista e um motorista, no horário das 07 às 15 horas, além de um profissional veterinário para procedimentos de avaliação e eventualmente medicação.

Sobre a aplicação de eutanásia, a coordenadora disse que esse procedimento é realizado  em situações de sofrimento do animal, quando não responde em nenhuma hipótese ao tratamento proposto. São casos, segundo Carolina, em que os animais estão agonizando, com vírus da Cinomose em estágio grave ou fratura irreversível.

Acerca das condições de trabalho, Carolina informou aos vereadores que na Coordenadoria não há equipamentos para prestação de bom atendimento aos animais, e que havia terceirização através de convênio da prefeitura com clínica particular. Disse que a Coordenadoria está em processo de recebimento de orçamentos para o retorno da parceria. 

A Comissão deliberou e aprovou as convocações do veterinário Gustavo Cunha Silva e do servidor Davi Batista Pinto, ambos da Coordenadoria de Bem Estar Animal; além do veterinário Frederico Vicentini, ex-servidor da Coordenadoria, para prestarem esclarecimentos no dia 10 de maio, às 15 horas. Aprovado também o convite à veterinária Ana Carolina Chaves Pisa, que também serviu o Órgão.
-

O vereador Jean Corauci, participou na tarde desta quinta-feira (12), reunião que ratificou a transformação da Comissão Especial de Estudos da eutanásia em CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito.  


A necessidade da CPI se deu principalmente após confirmação em depoimento oficial na Câmara, da coordenadora do Bem Estar Animal, Carolina Vilela, sobre a realização de procedimento em desconformidade com lei estadual, relatado em entrevista concedida por veterinário da Coordenadoria. 

Na sequência,  Jean Corauci e os demais membros da CPI realizaram a primeira diligência à Coordenadoria do Bem Estar Animal.  Os parlamentares vistoriaram as dependências onde vivem os animais, conversaram com os responsáveis e checaram documentos de rotina. "Aqui os procedimentos são manuais, praticamente nada informatizado. Agora a prefeitura tem a oportunidade de mudar seu olhar para as questões dos animais e acabar com qualquer tipo de desrespeito", conclui Papa.

O próximo passo da Comissão é ouvir em reunião oficial a Coordenadora do Bem Estar Animal, Carolina Vilela. A oitiva está programada para o próximo dia 17, às 15h, na sala de comissões do legislativo.


-
O Jornal da Clube mostra nossa luta pela preservação de nossa Maria Fumaça, marco de nossa cidade. Estamos lutando para que nosso patrimônio seja restaurado e volte a encantar a todos. 

Vou continuar cobrando a Prefeitura de Ribeirão Preto para que o projeto ande de forma rápida. Nossa trabalho continuará até que a nossa Maria Fumaça volte aos trilhos.



-