PREFEITURA NÃO SABE OS BURACOS QUE JÁ TAPOU NAS RUAS

maio 21, 2019

Prefeitura de Ribeirão Preto em relatório oficial mostra que não sabe onde fez o serviço de Tapa-Buraco. Esse relatório foi solicitado pelo vereador Jean Corauci e todos os serviços solicitados tanto pela população quanto pelos vereadores encontra-se como não executado.

No final da reportagem você poderá ver a cópia da resposta da Prefeitura onde afirma que TODOS OS PEDIDOS DE TAPA BURACO desde 02 de janeiro de 2017 estão na listagem e logo depois você verá marcado em vermelho que todos os pedidos não foram atendidos.

Veja a reportagem do Jornal Tribuna falando sobre isto.

Atual gestão registra onze pedidos por dia

Total de solicitações registradas desde janeiro de 2017 até o final de abril deste ano faz parte de um relatório solicitado pelo vereador Jean Corauci e passa de 9,4 mil pedidos de tapa-buracos

De janeiro de 2017 a 24de abril de 2019, a administração municipal registrou, através do Serviço de Atendimento ao Munícipe (SAM) e por indicação e requerimentos dos 27 vereadores, 9.456

pedidos de tapa buracos, média de 337 por mês, mais de onze pedidos por dia. Os dados fazem parte de um relatório solicitado pelo vereador Jean Corauci (PDT) ao Executivo através de requerimento.

Ele pediu à prefeitura o cadastro de todos os serviços requisitados neste período e contabilizou o total de solicitações. Apesar de registrar o local onde foi constatado, o buraco e da forma como a reclamação chegou até a Secretaria Municipal de Infraestrutura, o relatório não revela se o reparo foi feito ou se ainda está na programação. “Estes dados serão anexados à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tapa-Buracos”, afirma o parlamentar.

“Servirão para confirmar os problemas que a prefeitura não tem resolvido”, emenda. Na quinta-feira, 16 de maio, os vereadores que integram a CPI – constituída para apurar irregularidades nos serviços executados pela Operação Tapa-Buracos –, Alessandro Maraca (MDB, presidente), Adauto Honorato, o “Marmita” (PR), Jean Corauci e Paulo Modas (Pros), ouviram o secretário da Infraestrutura, Luiz Eduardo Garcia.

No depoimento, afirmou que, durante o pouco tempo em está à frente da pasta, vem tentando melhorar o serviço com equipamentos e comunicação entre as equipes. Contudo, acredita que o trabalho, mesmo não sendo o ideal, com serviços sendo refeitos por várias vezes e gerando um gasto desnecessário, “é o possível a ser feito atualmente”. Também revelou que, no máximo em dois meses, todas as equipes com todos os equipamentos estarão em atividade.

Com o relatório fornecido pela Divisão de Próprios Públicos da Secretaria da Infraestrutura em mãos, Jean Corauci não obteve uma resposta do secretário a respeito de quantos buracos foram tapados desde o início desta gestão. Garcia sugeriu que essa questão fosse solicitada através de ofício da comissão. A próxima ação da CPI será a convocação dos supervisores da pasta e encarregados que acompanham a operação para explicarem a técnica, ou falta dela, sobre o serviço. Dados da administração municipal revelam que, dos 1.500 quilômetros de ruas e avenidas pavimentadas em Ribeirão Preto, 225 mil metros, ou seja, 15% do total apresentam problemas como deteriorização ou buracos na malha viária. Diariamente, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura, são fechados 800 buracos em ruas e avenidas.

Em relação ao recapeamento, a Secretaria Municipal de Obras Públicas informou que já fez reparos em cerca de 200 quilômetros de ruas e avenidas da cidade. Neste ano, estão previstos mais 200 quilômetros. Os trabalhos desta nova etapa já foram concluídos no Jardim Candido Portinari, na Zona Leste, com 14 trechos recuperados, no Jardim São José, na mesma região, com 12 trechos, e no Recreio das Acácias, com um trecho de 800 metros, também na Zona Leste.



Posts Relacionados

0 comentários :

Postar um comentário